quinta-feira, 17 de janeiro de 2013


Bravo!


Hei de espalhar meus versos
E prosas...
Como pétalas ao vento
Dobrões a tilintar
Enlaçar-me ao véu do tempo
Ensaiar passos alados,
Coordenados,
Determinados,
Performáticos,
E de pura profusão!
Desafiar a lei da gravidade,
Lançar-me sem medo ao léu,
Executar um Temps Levé no céu.
Sentir a carícia da brisa,
Êxtase a transbordar!
Inebriar os sentidos,
Nas areias finas do mar!
Dançar sem sentir o chão,
Sofrer sem sentir paixão,
Amar sem o par perfeito,
E Bravo!!!
Bravo Somente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixem seu comentário,voce é muito bem vindo(a).

Pesquise